Marcas estão cada vez mais buscando conexão humana, produção de conteúdo de quem realmente conhece o público que está o acompanhando e é claro, um impulsionamento nas vendas e lucros. Por esses e muitos outros motivos, trabalhar com influenciadores está se mostrando a cada dia que passa uma das ferramentas mais poderosas do marketing.

Na maioria dos casos, as parcerias entre marcas e influenciadores são benéficas para ambas as partes, mas nem sempre as coisas ocorrem dessa maneira. Por isso, é importante que marcas e influenciadores encontrem o ajuste correto e gerenciem seu relacionamento de uma forma que proporcione os melhores resultados para todos.

Aqui estão alguns conselhos sobre como influenciadores e marcas podem estabelecer relacionamentos mutuamente benéficos a longo prazo.

Parceria deve ser vista como uma via de mão dupla

Os influenciadores estão cientes de que seu papel é ajudar a marca a ganhar dinheiro, através da influência que ele tem sobre o seu nicho. E as marcas estão esperando por isso, quando o escolhem para uma parceria.

Mas será que é só isso mesmo que deve ser levado em consideração?

Nós acreditamos que não. Que não é só ganhar dinheiro, para nenhuma das partes. Acreditamos que uma parceria que realmente traz resultado positivo é aquela em que influenciador e marca conseguem crescrer juntos, durante e depois da parceria. E isso só acontece quando há um bom ajuste de imagem entre eles: marca e influenciador devem ter valores semelhantes e passarem a mesma mensagem ao público, mesmo que de formas diferentes.

A moeda de troca, está sendo justa para ambos?

Obviamente, um dos principais aspectos de um relacionamento entre influenciador e marca é a remuneração. Seja pagamento em dinheiro, envio de produto ou qualquer outra coisa, a base dessa relação é que o influenciador será compensado por estar criando conteúdo de valor para a marca e fazendo propaganda da mesma.

Ao decidir se o influenciador e a marca serão adequados um para o outro, ambos devem pensar sobre a forma de compensação que será oferecida. Algumas marcas podem oferecer pagamentos em dinheiro, enquanto outras não têm recursos para fazer isso e oferecem envio de produtos. O tipo de compensação disponível determinará amplamente se esta será uma boa combinação.

Particularmente para micro e nanoinfluenciadores que estão construindo seu perfil, as oportunidades de exposição, como eventos ou campanhas, podem ser muito mais valiosas. Porém, mesmo quem está começando deve estabelecer limites e saber quanto o seu tempo e sua disposição estão valendo, para que não acabe com a sensação de que trabalhou de graça.

Na PickMe, acreditamos que todo criador de conteúdo deve ser remunerado financeiramente. Mesmo quem está ainda começando. Essa é uma forma justa de pagar por tudo que está por trás da produção do post e de incentivá-lo a produuzir ainda mais.

Marca e influenciadores estão conversando com o mesmo público?

As marcas devem procurar influenciadores que sejam relevantes não apenas para a indústria em que trabalham, mas para seu nicho em particular, e quanto mais estreito for o nicho, melhor. Por estar mais focado nesta abordagem, as marcas podem esperar um retorno muito maior sobre seu investimento (ROI).

Em alguns casos, entretanto, o nicho não é tão relevante quanto o público. Se os seguidores do influenciador forem iguais ao mercado-alvo da marca, será uma boa escolha. Isso está se tornando cada vez mais relevante à medida que mais e mais marcas em diversos setores buscam colaborar com influenciadores.

Por exemplo, a rede hoteleira é uma das que mais se beneficia ao trabalhar com influenciadores, sendo uma estratégia altamente utilizada. Mas como escolher os melhores influenciadores para um hotel específico? Pesquisando. Mais do que falar sobre viagens e fazer reviews de hotéis, o público que acompanha o influenciador deve estar em busca do hotel que o influenciador está colaborando.

De nada adianta um hostel querer fazer parceria com um influenciador que só fala de hotéis de luxo. O hostel até pode ter audiência boa, mas quem o segue, não quer o que o hostel está oferecendo. Então no fim, a parceria ficará deixando a desejar, para ambas as partes.

Qual é a capacidade de comunicação entre marcas e influenciadores?

Um relacionamento em que a marca ouve o influenciador e leva em consideração suas opiniões e feedback será altamente produtivo e benéfico.

Afinal, influenciadores também são consumidores, o que significa que têm uma gama de percepções valiosas para compartilhar. Ouvir suas opiniões e conselhos é essencial para o sucesso de sua campanha. Por isso, na PickMe nós encorajamos a comunicações de ambos, criando uma canal direto entre eles, para que construam juntos, uma campanha extraordinária.

E aí, prontos para fazerem sucesso nas suas parcerias? Então inscrevam-se abaixo:

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: